quinta-feira, novembro 24, 2005

Vidas Reais

Um avião está prestes a despenhar-se. Há 5 passageiros a bordo, mas o avião só dispõe de 4 pára-quedas.

O primeiro passageiro diz: “Sou o Ronaldo, o melhor jogador de futebol do mundo. O futebol precisa de mim. Não posso morrer, devo isso aos meus fãs.” Apanha o primeiro pára-quedas e salta.

O segundo passageiro, o Dalai Lama, diz: “Eu sou o pensador mais importante do mundo. De mim depende o karma, o desenvolvimento da humanidade e a sua evolução. Não posso abandonar este mundo no ponto mais crucial dos meus estudos.” Apanha o segundo pára-quedas e salta.

O terceiro passageiro diz: “Eu sou o grande José Sócrates, Primeiro Ministro de Portugal, Secretário Geral do PS e candidato a uns tachitos no futuro. Tenho uma enorme responsabilidade na política nacional como garante do trabalho dos meus amigos sem qualificações que distribuí pela política. Por eles e pelo povinho que enganei, não posso morrer.” Apanha um pára-quedas e salta.

O quarto passageiro, o Papa Bento XVI, diz ao quinto passageiro, um rapazinho de escola: “Já estou velho. Vivi a minha vida como um homem de bem e pastor de almas. E ainda que acabado de chegar a Papa, deixo-te o último pára-quedas, tu tens toda uma vida à tua frente para viveres. Tu não podes morrer.”

O rapazinho pisca um olho ao Papa e diz: “Não se preocupe que não há problema algum. Também há um pára-quedas para si. O grande Primeiro Ministro e Secretário geral do PS saltou com a minha mochila de escola.”

MORAL DA HISTÓRIA: Cada país tem o Primeiro Ministro que merece.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home