sábado, setembro 15, 2007

enDIREITAr o Partido

Há algum tempo, entraram em contacto comigo, para ser Mandatária do Dr. Luís Filipe Menezes, nestas eleições directas à Presidência do partido. Depois de ponderar, aceitei o convite que me dirigiram. E passo a partilhar com todos os militantes, simpatizantes e simples cidadãos interessados pela vida em sociedade, os motivos que me levaram a fazê-lo. Fi-lo, sobretudo, porque acredito neste partido, de alma e coração, como Francisco Sá Carneiro o idealizou, acredito na matriz social democrata, no pilar de L.I.S. (Liberdade, Igualdade e Solidariedade) que Sá Carneiro preconizava.

E entendo que não se vivem dias fáceis. Não se vivem dias fáceis no País, não se vivem dias fáceis na Oposição e também não se vivem dias fáceis no PSD. O país está sem rumo, muitas pessoas que votaram no PS, que deixou de ser Partido Socialista para ser o Partido de Sócrates, estão arrependidas de lhe terem confiado o seu voto, mas olham em volta e não vêem uma alternativa forte e coesa. A Oposição vive dias tormentosos. Nem o regresso enevoado do D. Sebastião do PP produziu os efeitos que os Portistas esperavam. Nada surte efeito. E o PSD, estando em posição privilegiada de "sugar" eleitorado à direita, ao PP, e ao centro, ao PS (que tem vindo a adoptar até algumas medidas tradicionalmente catalogadas como de direita), não tem captado atenções nem intenções de voto.

Pessoalmente, prezo a pessoa do nosso Presidente, Dr. Marques Mendes. Devo-lhe, e penso que devemos todos, respeito e consideração, pela pessoa que é, séria e credível. Admito a evidente simpatia que nutre pelo Oeste, mas acredito que a Política não é feita de simpatias nem de afectos. Se assim fosse, não distinguiríamos um partido de um grupo de amigos. Um partido tem ideias, tem caminhos traçados. Um partido não tem afectos, tem convicções!

Encaro a candidatura do Dr. Menezes não como qualquer afronta, mas como sinal inequívoco de que o PSD está (bem) vivo e recomenda-se! É sinal de que existe pluralidade de opiniões e de caminhos, para chegar a um só fim: a social democracia. Nesse sentido, vejo no Dr. Menezes um vigor próprio de quem ainda não foi Presidente, de quem tem ideias novas, projectos e sonhos para a liderança do nosso partido. Admiro a obra que tem realizado, bem visível, basta colocarmos os olhos em Gaia. E creio que a renovação é sempre uma lufada de ar fresco e quer queiramos aceitar, quer não, a verdade é que há muito que o Dr. Marques Mendes anda nestas lutas, há muito que se bate à frente do PSD, e os anos provocam o natural desgaste que provocariam a qualquer ser humano, sendo que o nosso Presidente não é excepção.

Por outro lado, nunca na rua ouvi tanta gente que não é do PSD falar sobre nós. O PSD voltou a ser assunto, tema de conversa, voltámos à ribalta (no bom sentido da expressão). As pessoas começam a simpatizar e a identificar-se com a renovação e com algumas ideias sugeridas pelo Dr. Menezes. E, caros companheiros e amigos, decerto valerá a pena todos ponderarmos bem as ideias e sugestões de cada um, ouvirmos e lermos as suas entrevistas e intervenções.

Entretanto, a onda vai crescendo. E a mim, que acredito, cabe-me lutar para que a onda cresça ainda mais. Os que me conhecem sabem que assim é. Posso dar-me ao luxo de pertencer ao nosso partido por hobby, por amor à camisola. Nunca estive nem estou dependente do nosso partido profissionalmente. E assim quero sempre permanecer, para poder lutar por convicções, por aquilo em que realmente acredito! Acredito no Dr. Menezes. Acredito no projecto que ele me expôs e aos poucos vai desvendando a todos.
Somos todos PSD. E seremos ainda mais PSD e mais fortes depois destas eleições.

Fernanda Marques Lopes
Mandatária Distrital Lisboa/Área Oeste para a Juventude
juventude.do.oeste.com.menezes@gmail.com

0 Comentários:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home